Rodrigo Hallvys começou a experimentar teatro quando ainda tinha nove anos. Tomou gosto pelas artes cênicas e continuou se dedicando à interpretação por alguns anos.
Em 1998, recebeu a proposta para dirigir um grupo de estudantes e resolveu aceitar o desafio. Recebeu o prêmio de melhor ator do ano 2000 no
World Actors e passou os anos 2001 e 2002 se dedicando a trabalhos na televisão.

Em 2003 presenciou a fundação do grupo cênico Estudarte, passando a dirgir o mesmo no ano seguinte, com seu próprio curso de Interpretação e Produção em
parceria com o Colégio Volta Redonda. Junto ao Estudarte, recebeu o prêmio Olho Vivo de melhor grupo de teatro em 2008 e de
melhor diretor em 2009.
Concluiu seu curso de Língua Espanhola em 2008 e o Ensino Superior em Teatro em 2010, voltando a residir no Rio de Janeiro no ano seguinte,
trabalhando como preparador de elenco, com técnicas atualizadas de interpretação para o mercado de trabalho. Fez cursos, ministrou também workshop's e palestras
com temas como A importância do ensino da Arte para inclusão de portadores de necessidades educativas especiais.

Já em 2012 inaugurou a RH Soluções Artísticas, empresa que trabalha com oficinas de interpretação; palestras sobre arte e cultura, produções de shows,
exposições, festas, espetáculos, book's e videobook's para atores, fornecendo casting para Rio de Janeiro, Minas Gerais, São Paulo e Paraná. A empresa
promoveu também o reencontro das cantoras que fizeram parte do grupo vocal As Sublimes. Isabel Fillardis, Karla Prietto, Lilian Valeska e Flávia Santana se
encontraram com o ator para produzir um vídeo em agradecimento a todos os fãs que participaram da campanha 'Volte Sublimes', no Youtube.
A empresa também prestou serviço, de 2013 a 2015, para a Rede Globo de Televisão, em parceria com as empresas Animais em Cena e
Bichos Artistas
com preparação e produção de animais-atores para os produtos da emissora e de várias produtoras. E está produzindo book's e videobook's
para atores que tenham interesse em se cadastrar em emissoras de televisão, produtoras de cinema e agências de publicidade.

Em 2013, dirigiu seu texto Barulho (o qual foi destaque em todos os festivais que integrou) no Festival das Artes, promovido
pelo Espaço Via Alternativa, no Rio de Janeiro; e logo após produziu o Festival de Esquetes Estudantis de Vargens.

Já em 2014 a empresa fez uma breve parceria com a Piá Carioca Produções, onde preparou atores para o mercado de trabalho. A parceria culminou com
o II Festival de Esquetes Estudantis de Vargens, que contou com dez espetáculos, sendo quatro inéditos, co-produzido pelo
Centro Educacional Nossa Senhora de Fátima
.
No ano seguinte escreveu e dirigiu a comédia Conduções Cariocas, concluiu sua pós-graduação
em Arte e Produção Cultural no Brasil e, também esteve fazendo a assistência de direção de filmes do Canal Mosaico.
Viajou com seu workshop 'O olhar cênico através da interiorização emotiva' e produziu o III Festival de Esquetes Estudantis de Vargens.

Rodrigo Hallvys iniciou 2016 sendo capa da revista Olho Vivo Cult, após muito tempo evitando exposição. A revista fala sobre o sucesso do festival que acabava de produzir e de memórias do grupo Estudarte. Para encerrar o ano apresentou o IV Festival de Esquetes Estudantis de Vargens e o VIII Festival de Teatro do Estudarte, comemorando seus
dezoito anos como diretor e o retorno das atividades do grupo em sua cidade natal, Volta Redonda. Além de aceitar o convite para uma participação como ator no novo espetáculo de Fernanda Monzani, no Rio de Janeiro.

Com o ano de 2017 iniciado, retornou aos ensaios para a segunda fase do VIII Festival de Teatro do Estudarte, com três sessões extras abertas ao público e, ainda, contando com
as participações de Albinno Oliveira Grecco, Duda Simões e Regina Vilarinhos em textos solos abrindo cada sessão em fevereiro. Rodrigo Hallvys encerrou o ano integrando o elenco
de A Bela e a Fera, sob a direção de Fernanda Monzani, além de dirigir o V Festival de Esquetes Estudantis de Vargens.

Em 2018, Rodrigo Hallvys afilia-se à Abramus (Associação Brasileira de Música e Artes), iniciando nova etapa de produções. No momento ele também
trabalha no lançamento de seu livro O dia D, primeiro de uma quadrilogia de textos sobre assuntos universais os quais viveu e marcaram sua vida.