Jornal Diário do Vale - 20/02/2018 - Coluna Social Mário Sergio

Foto: Divulgação/ Jana Machado



Website Olho Vivo - 16/06/2018 - Livros

Rodrigo Hallvys lança primeiro livro de uma quadrilogia
Escrito entre 2011 e 2012 - O dia D - discursa situações e assuntos universais, vividos diariamente por qualquer pessoa

Foto: Divulgação/ Jana Machado/ Silvia Lobato


“Eu tinha vergonha de publicar porque, mesmo sendo diversas situações que todo ser humano vivencia,
eu estava falando do meu ponto de vista perante o que passei; era uma sensação de estar me despindo e eu ficava tímido”

Cláudio Alcântara

Da vida para as páginas, sem se tornar autobiografia. Essa é a premissa do livro “O dia D”, do ator Rodrigo Hallvys, que lança mão de mais uma vertente de trabalho em sua vida. O livro, que foi escrito entre 2011 e 2012, é o primeiro de uma quadrilogia de obras que discursam situações e assuntos universais, vividos diariamente por qualquer pessoa. A obra foi lançada no Rio de Janeiro no dia 13 de junho, no Espaço Via Alternativa, e ganhou mais duas sessões extras de autógrafos para o dia 20, no Centro Educacional Nossa Senhora de Fátima, onde Hallvys foi professor de artes por quatro anos.

- Revisitar locais que marcaram minha vida de forma carinhosa sempre é um prazer. O Espaço Via Alternativa é um local que amo e foi onde fiz o meu primeiro festival de teatro no Rio. Agora ganhei uma cereja no bolo podendo estar com meus ex-alunos no colégio onde trabalhei - comemora.

Em breve haverá um lançamento especial em Volta Redonda, é só aguardar. Porém, interessados em adquirir o livro também podem entrar em contato pelo site do autor.

- Meus primeiros 31 anos estão ali nas páginas. Momentos, coisas e pessoas importantes em minha vida. Transformei tudo em poema e poesia. Foi a forma como tive de homenagear, relembrar, estampar e até despedir de várias situações que todos nós vivemos. É a leitura que tenho do caminho que percorri até aquele período - detalha.

O motivo do artista iniciar o livro é esclarecido: vida pessoal.

- Estava iniciando um relacionamento sem saber se conseguiria realmente tornar em namoro. Então escrevi três textos naquela época e os publiquei em um perfil antigo que tive em rede social. Inclusive o pedido de namoro. Sou romântico demais. O que eu não esperava era ter mais de mil comentários e que surgissem tantos conselhos para que eu escrevesse um livro - explica, completando que o título da obra foi dado por causa dos planos de casamento que começaram a ser feitos na época.

A repercussão das postagens na internet de fato fez Hallvys escrever o livro, que foi finalizado com o término do relacionamento no ano seguinte. Depois vieram mais três livros, resultando em continuidade no trajeto. Porém, o autor confessa que não pretendia publicar.

- Eu tinha vergonha. Porque, mesmo sendo diversas situações que todo ser humano vivencia, eu estava falando do meu ponto de vista perante o que passei. Era uma sensação de estar me despindo e eu ficava tímido. Meu irmão era o único que sabia sobre a existência dos livros. Depois em algumas conversas amigos souberam e apresentei um ou outro texto. Assim começou uma determinada cobrança para que eu deixasse “o filho sair de casa”. E estou satisfeito com o resultado - comenta, com sorriso no rosto.

 



Total autonomia do autor
Desde os textos, passando pela ilustração até o registro nacional foram pelas mãos do autor.

- Mania de autonomia. Cheguei a entrar em negociação com duas editoras que demonstraram interesse. Porém fiz uma pesquisa sozinho e resolvi fazer através da minha própria empresa. É meu primeiro livro, e precisava ser uma questão livre - argumenta.

FIQUE DE OLHO


Livro: O dia D
Autor: Rodrigo Hallvys
Editora: RH Soluções Artísticas, Rio de Janeiro, 2018.
Páginas: 80
Gênero: Poema e poesia
Valor: R$30 (trinta reais)
Site: www.rodrigohallvys.com.br


Jornal A Voz da Cidade - 03/08/2018 - Coluna Matilde Basilio

Foto: Divulgação/ Jana Machado



Website Olho Vivo - 05/08/2018 - Livros

Rodrigo Hallvys lança seu primeiro livro em Volta Redonda
Noite de autógrafos será no UGB/Ferp do Aterrado; escrito entre 2011 e 2012 - O dia D - discursa situações e
assuntos universais, vividos diariamente por qualquer pessoa

Foto: Divulgação/ Jana Machado


“No livro estão momentos que passei na vida; são coisas que todos nós vivenciamos ou, no mínimo,
presenciamos os outros viverem; era uma sensação de eu estar me despindo”
Cláudio Alcântara

Cinquenta textos sobre fases da vida em um livro. Períodos, lembranças e homenagens em forma de poema. Assim é constituído “O dia D”, primeiro livro de uma quadrilogia escrita por Rodrigo Hallvys. Após lançar o trabalho no Rio de Janeiro, o ator faz uma noite de autógrafos nesta quinta-feira, 9, às 20h, no auditório I do UGB/Ferp (Centro Universitário Geraldo Di Biase) do Aterrado, em Volta Redonda.

O ator voltarredondense começou a escrever a primeira obra em 2011, finalizando no ano seguinte, e manteve guardada durante seis anos, resolvendo publicá-la agora.

- Tinha vergonha, pois não me sinto poeta e ali estão momentos que passei na vida. São coisas que todos nós vivenciamos ou, no mínimo, presenciamos os outros viverem. Era uma sensação de eu estar me despindo - conta.

Tudo começou quando Hallvys estava interessado em iniciar uma relação e precisou trabalhar o seu lado “conquistador”, lançando mão de três textos na internet e surpreendendo quem seguia seu antigo perfil em redes sociais.

- Não sou galanteador. Acho que, quando conquisto alguém, é pela companhia e não por jogos de sedução. Escrevi três textos e publiquei na primeira conta que tive no Facebook. Um dos textos era exatamente o pedido de namoro. O que eu não esperava é que aquilo mexeria com as pessoas de tal forma a ter mais de mil curtidas e me aconselharem a escrever um livro - explica.

Pois bem, o livro ganhou suas páginas e forma. Hallvys cuidou da diagramação e da ilustração. Todas as imagens foram planejadas, até a estampa do livro.

- O desenho da capa foi inspirado no que seria a capa do nosso álbum de casamento.




Lançado em junho, no Espaço Via Alternativa, Zona Oeste do Rio de Janeiro, a noite de autógrafos em Volta Redonda será aberta ao público geral, que vai poder adquirir a obra com kit exclusivo do lançamento e entender, com mais detalhes, sobre as inspirações, apoios e as reações das pessoas que já leram a obra e fizeram até o autor pensar.

- Por causa do livro descobri que muita gente me acha muito bravo e por isso se surpreendem quando olham meus registros românticos. Fiquei assustado porque eu sou muito carinhoso. Outras vêm me enviando mensagens falando do quão emocionadas estão com determinados textos por se sentirem representadas. É muito bom quando vemos que o trabalho está trazendo algum tipo de reflexão. Eu mesmo estou refletindo novamente no meio disto tudo -diverte-se.


FIQUE DE OLHO
Livro: O dia D
Autor: Rodrigo Hallvys
Editora: RH Soluções Artísticas
Número de Páginas: 80
Gênero: Poesia
Valor: R$30 (promocional incluindo o kit de lançamento)
Evento: 9 de agosto, às 20h, no auditório I do UGB/Ferp do Aterrado. Entrada franca.
Site: www.rodrigohallvys.com.br



Jornal Foco Regional - 06/08/2018 - Cultura

Rodrigo Hallvys lança 'O dia D'
Primeiro de uma quadrilogia será lançado nesta 5ª em Volta Redonda

Foto: Divulgação/ Jana Machado


Fernando Pedrosa

Reflexões, lembranças e dedicatórias quanto sua própria vida em forma de poema, mas sem tornar-se uma autobiografia. Esse é o foco de 'O dia D', obra escrita pelo ator voltarredondense Rodrigo Hallvys, que inicia o percurso de uma quadrilogia de livros. A obra, composta por cinquenta textos, lança mão de diversas situações que o artista viveu em seus primeiros 31 anos de vida e culminando em seu projeto de casamento, entre os anos 2011 e 2012, quando ele resolveu escrever o livro.

-Tudo começou quando escrevi três poemas e postei em uma antiga conta que tive em rede social. Um dos textos era o pedido de namoro, que resolvi fazer de forma diferente. Só que tomou uma proporção diferente do esperado. Embora eu tenha conquistado a relação, os poemas mexeram com muita gente que me acompanhava. E com isso recebi muitos conselhos para escrever um livro - conta o ator.

O livro foi escrito, diagramado e ilustrado simultaneamente. Porém, Hallvys o guardou durante seis anos por timidez. "Trabalho com teatro desde pequeno. Meu trabalho sempre teve o foco em reflexão de comportamento humano. Mas o livro é diferente. Fala do que todos nós passamos sim, mas ali está a forma como eu passei cada situação. Está a minha visão pessoal e eu sentia que estaria me despindo".

O nome dado é uma alusão ao dia da cerimônia de seu casamento e a imagem da capa seria a da capa do álbum.
-Sou romântico. Muito mesmo. E talvez a maioria das pessoas me enxergasse apenas como o "garoto profissional". Tanta gente se assustou e veio falar emocionada com o que tem lido. Estou feliz com o resultado. - declara, explicando a emoção que vem tendo desde o lançamento em junho no Rio de Janeiro, onde é residente há quase dez anos.

O evento em Volta Redonda acontecerá na quinta-feira, dia 9, às 20h, no auditório I do UGB (Centro Universitário Geraldo di Biase), aberto ao público em geral e com entrada franca.

Jornal A Voz da Cidade - 07/08/2018 - Caderno Variedades (capa)

Rodrigo Hallvys lança seu 'Dia D' nesta quinta-feira no UGB

Foto: Divulgação/ Jana Machado


Franciele Aleixo

Amor e entrega pessoal. Assim pode ser definido o livro ‘Dia D’, do escritor e ator Rodrigo Hallvys. Em sua estreia como escritor, Rodrigo lança uma quadriologia onde editou, criou layouts e produziu todo conteúdo.

O lançamento do primeiro volume acontece nesta quinta-feira às 20 horas, no auditório do Centro Universitário Geraldo Di Biase (UGB), campus Aterrado, Volta Redonda. Com entrada franca, no local, o autor irá autografar os livros, que vêm acompanhados de um kit exclusivo.

No livro são encontrados textos sobre diversos assuntos. São momentos, pessoas, coisas e lembranças importantes para o autor, situações que todos passam em fases da vida. “Mas escrevi da forma como interpretei e senti cada uma delas. Não é uma autobiografia, mas sim assuntos universais. Creio que seja parte do que está fazendo as pessoas se identificarem tanto com o livro”, relata.

Os poemas relatam o nascimento de uma história de amor, e toda a sua plenitude. “Em 2011 veio uma expectativa de namoro. E eu queria conquistar. Então escrevi três textos e publiquei na internet. Um deles era o pedido de namoro, com o título de ‘Posso merecer você?’. O que eu não esperava é que daria tamanha repercussão. Foi uma quantidade enorme de comentários e curtidas. Com isso, pessoas começaram a vir me aconselhar que escrevesse um livro. Fiz e fiquei calado. Seis anos depois de pronto, resolvi publicar”, conta.

O nome indica o sonho de casamento que aquele namoro gerou. A imagem da capa seria uma das fotos do álbum de casamento. Sentados em um banco de praça. “Enquanto escrevia o livro, já ilustrava e diagramava o esboço também. Tudo pensado com detalhes. Até a fonte, mostrando que há sentimentos que deixam a vida mais fluida e leve”.

O leitor deve estar se perguntando por que esperar todo esse tempo para lançar o livro?! “De alguma forma eu tinha vergonha. Não me sinto poeta e me dava sensação de estar me despindo, pois são meus momentos ali nas páginas. Só meu irmão sabia sobre os livros e sempre falava que eu deveria publicar. Quem conviveu em alguma época comigo vai lembrar de várias coisas ao ler. E que não, vai conhecer o meu lado mais humano e menos o ‘profissional focado’”, destaca.

2011 foi um ano marcante nessa história romântica, no segundo semestre, o amor teve inicio e, um tempo depois, veio o fim. “O relacionamento começou no segundo semestre de 2011. Fui pegando ritmo da escrita com o decorrer do namoro e de lembranças que eu tinha guardadas da infância e da adolescência que não tinham a ver com o romance. Em 2012, com as dificuldades que começamos a enfrentar, acabei escrevendo mais. O amor durou pouco, mas foi o suficiente para criar planos. Creio que cumprimos nossas missões da maneira mais bonita que tínhamos. O rompimento não ocorreu por falta de sentimento. Apenas foi melhor para que nossos caminhos seguissem sem o sofrimento. De alguma forma o livro é fruto da função”.

A quadrilogia junta este primeiro com os outros três livros. Todos com o mesmo modelo: cinquenta textos contento desabafos, críticas, recordações, elogios, homenagens. A ideia é publicar um em cada ano. O segundo traz um passo-a-passo do pós-termino. O terceiro é o foco para superar qualquer vestígio de dor, e o quarto, é a proposta de ser feliz de novo, sem traumas, sequelas ou receios.

Rodrigo Hallvys é graduado em Teatro, pós-graduado em Arte e Produção Cultural no Brasil. Mais sobre o autor em: www.rodrigohallvys.com.br


Jornal Diário do Vale - 08/08/2018 - Caderno Lazer & Cia (capa)

Rodrigo Hallvys lança seu primeiro livro
"O dia D" traz uma coletânea de poemas sobre seus primeiros 31 anos de vida

Foto: Divulgação/ Jana Machado


Amanda Teixeira

Páginas escritas entre os anos 2011 e 2012, mas guardadas "na gaveta" como o próprio autor diz. Intitulado como 'O dia D', o primeiro livro do ator voltarredondense Rodrigo Hallvys traz uma coletânea de poemas que escreveu sobre seus primeiros trinta um anos de vida, incluindo um texto sobre a cidade.

O título faz alusão aos planos de relacionamento e casamento que foram criados, fato que estimulou Hallvys a escrever alguns textos que foram publicados na internet e criaram uma repercussão inesperada.

-Foram três textos românticos. Onde eu me aproximei, me envolvi e também fiz o pedido de namoro. Só que, como eu os publiquei na internet, uma quantidade gigantesca de gente comentou e curtiu na época. Dizendo que também sentia aquilo ou que estava aos prantos enquanto lia os textos. - lembra, comentando que foram mais de mil curtidas e uma quantidade imensa de comentários nas publicações de sua antiga conta em rede social nas citadas publicações.

-Recebi comentários do tipo: "Poxa, você escreve coisas lindas e meu namorado não me envia nem um SMS", "Que Deus não tenha jogado fora a sua forma. Multiplica, Senhor!" ou "Não consigo parar de chorar desde a hora que li seu texto. Você me representa!" - recorda, se divertindo.

Até o término da relação, no ano seguinte, foi útil ao livro. Hallvys explica que os textos pessoais abordam assuntos universais e que é exatamente por isso que as pessoas acabam se identificando e se emocionando com vários deles.

-São aqueles momentos espontâneos, que aceleram o seu coração, ou que lhe fazem chorar por alguma decepção. Você se revolta, sente medo, fica confuso e com o tempo até ri de si mesmo por ter sofrido por aquilo. Isso tudo é humano. É natural e são experiências saudáveis para o crescimento, creio. - explica.

Segundo o artista, a ideia de escrever assuntos de sua trajetória e a reflexão sobre um de seus poucos relacionamentos lhe fez aprender algo importante. "Difícil não é abrir mão das pessoas, mas sim, dos planos que havíamos feito junto a elas. Daí vem um período de revolta por termos investido em uma relação que não continuou. Vem o receio de não encontrarmos outra pessoa que vislumbre os mesmos planos a dois. Aí aprendemos que nossos sonhos e sentimentos não podem depender das outras pessoas. Precisamos ser felizes de forma independente e, quem vier junto, chegará para agregar de forma natural e tranquila - detalha.
O retorno do público tem sido de grande valia até mesmo para o autor, que voltou a refletir sobre si mesmo após a reação das pessoas.

-Eu não sabia que tinha fama de tão marrento ou bravo porque procuro ser gentil e atencioso com todo mundo. Porém, muita gente que leu o livro no Rio veio me falar que se espantava por não saber que eu tinha um lado tão romântico. Galera, eu sou carinhoso de verdade. Muito mesmo. Talvez as pessoas tenham construído uma imagem de 'garoto profissional' a meu respeito, mas como qualquer um também tenho sonhos pessoais - esclarece o autor, rindo.

O livro teve seu lançamento no Rio de Janeiro em junho e agora será lançado em Volta Redonda, nesta quinta-feira, dia 9, às 20h, com entrada franca, no campus Volta Redonda do UGB (Centro Universitário Geraldo Di Biase). "Pensei no local porque sou filho da casa. Graduei em Teatro no campus de Barra do Piraí. E como sempre, apoiaram a minha ideia. Fico grato mais uma vez" - sorri.


SERVIÇO
O livro de poesias "O dia ", de Rodrigo Hallvys, publicado pela editora RH Soluções Artísticas, será lançado nesta quinta-feira, às 20h, no auditório do UGB/Ferp - Campus Aterrado. Para mais informações sobre o livro e o autor acesse www.rodrigohallvys.com.br

Jornal aQui - 11/08/2018 - Coluna Social Gabriel Perete


Escrito entre 2011 e 2012 - O dia D - discursa situações e assuntos universais, vividos diariamente por qualquer pessoa

Website Olho Vivo - 14/08/2018 - Livros

Confira como foi o lançamento do livro de Rodrigo Hallvys
Noite de autógrafos aconteceu no UGB/Ferp do Aterrado, em Volta Redonda; escrito entre 2011 e 2012
- O dia D - discursa situações e assuntos universais, vividos diariamente por qualquer pessoa
Fotos: Divulgação/ Jana Machado




“No livro estão momentos que passei na vida; são coisas que todos nós vivenciamos ou, no mínimo, presenciamos os outros viverem; era uma sensação de eu estar me despindo” (Rodrigo Hallvys)

Jornal LiVRe - 16/08/2018 - Cultura (página 13)

Rodrigo Hallvys lança livro "O dia D"
Fotos: Divulgação/ Jana Machado